Benefícios do Betacaroteno na estética (vitamina A)

betacaroteno vitamina A

Betacaroteno é o composto Carotenóide responsável pelo pigmento alaranjado de frutas e vegetais. Uma vez ingerido, o betacaroteno pode ser convertido em vitamina A (retinol) ou agir como um antioxidante para ajudar a proteger as células dos efeitos nocivos dos radicais livres. 50% da vitamina A no corpo vêm da ingestão de betacaroteno, por isso ele é chamado de “pró-vitamina A”, ou seja, o betacaroteno é um precursor para a produção de vitamina A no organismo.

Tem sido descobertas grandes propriedades para o betacaroteno nas pesquisas das quais é alvo. Sabe-se hoje que ele é um antioxidante (inibe radicais livres, prevenindo o envelhecimento), beneficia a visão noturna, aumenta a imunidade, dá elasticidade à pele, aumenta o brilho dos cabelos e o fortalecimento das unhas, além de atuar no metabolismo de gorduras.

Benefícios comprovados do betacaroteno

Aliado da pele: O betacaroteno ajuda no combate aos radicais livres que envelhecem a pele e colabora para preservar o colágeno, o que aumenta a elasticidade e a tonicidade dela.

Além disso, o betacaroteno contribui para um belo bronzeado. Isto porque ele ajuda na formação de melanina, responsável pela pigmentação da pele e proteção contra a radiação solar.

O betacaroteno ajuda na uniformização do bronzeado, que ocorre de forma mais rápida e eficiente. Comer uma cenoura diariamente, tomar suco de laranja com beterraba e caprichar em saladas com folhas verde-escuras, ajuda a deixar a pele dourada devido aos carotenoides presentes nesses alimentos. Há mais de 600 pigmentos carotenoides encontrados em frutas e vegetais de cor verde, vermelha, laranja e amarela. Estes carotenoides são produzidos pelas plantas como uma forma de defesa à radiação solar e as pessoas também se beneficiam de sua ação antioxidante e protetora do DNA celular.

Bom para o cabelo e as unhas: Como o betacaroteno contribui para preservar o colágeno, ele ajuda a pele e o cabelo a ficarem mais saudáveis.

Deficiência de betacaroteno

  • Problemas na acomodação visual
  • Distúrbios na percepção das cores
  • Secura nos olhos
  • Fotofobia (sensibilidade à luz)
  • Cegueira noturna
  • Problemas nas células da pele
  • Queda na resistência do sistema imunológico
  • Distúrbios relacionados ao metabolismo da pele, etc.
  • Perda de Vitamina C
  • Infecções gastrintestinais, nos olhos, dutos lacrimais e glândulas salivares.

Alimentos que mais possuem betacaroteno

betacaroteno vitamina a

As melhores fontes de beta-caroteno são os vegetais e frutas de forte tom amarelo/laranja e os vegetais de folhas verdes escuras. Informações referentes a cada 100 gramas do alimentos:

  • Cenoura: contém 4,7 miligramas de betacaroteno para cada 100 gramas.
  • Rúcula: possuí na média de 4,3 miligramas, a cor laranja da vitamina é ofuscada pelo verde da clorofila.
  • Abóbora: possuí na média de 4,3 miligramas, mesma quantidade da rúcula. Cerca de 1 xícara.
  • Couve-manteiga: quatro folhas fornecem 3,4 miligramas. Também pigmento laranja é percebido por causa da clorofila.
  • Acerola: o que predomina é o vermelho, mas contém 2,7 miligramas em cerca de dez unidades.
  • Brócolissão 2 miligramas em cada duas flores pequenas “100 gramas”.
  • Melão cantaloupe:  A polpa laranja está cheia da substância antienvelhecimento. Você encontra 2 miligramas em uma fatia grande.
  • Alface lisa: para obter 1,9 miligrama você precisa comer três pires cheios.
  • Moranga: uma xícara de chá temos 1,6 miligramas, essa espécie de abóbora perde feio para sua prima, que aparece lá em cima.
  • Manga: concentra 1,2 miligrama de betacaroteno em meia unidade ou quase uma xícara de chá com a fruta picada.

Quantidade recomendada

O Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (National Institutes of Health) recomenda a ingestão diária de 3.000 UI (unidades internacionais) para homens; 2.300 UI para mulheres; 1.320 UI para crianças com 0-6 meses de idade; 1.650 UI para crianças com 7-12 meses de idade; 1.000 UI para crianças com 1-3 anos; 1.320 UI para crianças com 4-8 anos; 2.000 UI para crianças com 9-13 anos.

Riscos do consumo em excesso de betacaroteno

Os riscos do excesso de betacaroteno são a hipercarotenemia, ou seja, a pele alaranjada, que é reversível após parar de usar o suplemento. Excesso de vitamina A sintética (não confundir com betacaroteno) em medicamentos como a isotretinoína (usado no tratamento de acne) pode causar problemas no fígado e até defeitos congênitos em bebês.



Carreira Beauty

Carreira Beauty é a comunidade mais queridinha dos profissionais da beleza e está sempre pensando em como ajudar os profissionais da beleza a se destacarem e serem mais valorizados no mercado.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *