5 doenças relacionadas a profissão de cabeleireiro

Shares
5 doenças relacionadas a profissão de cabeleireiro
Read Carefully

Algumas pesquisas dizem que 1 de 5 cabeleireiros sofrem de um problema de saúde diretamente relacionado com a sua profissão. A maioria dos cabeleireiros trabalham sem seguro de saúde, pois a profissão continua ainda muito informal. Aqui, citaremos alguns dos problemas de saúde mais comuns do cabeleireiro e como ajudar a evitá-los.


Super Recomendo! Beauty Fair 2017


Infertilidade e complicações na gravidez em cabeleireiras

cabeleiras-gravidas

Estudos nos Estados Unidos têm demonstrado que a infertilidade e abortos espontâneos são mais elevadas entre as cabeleireiras do que em qualquer outra atividade profissional.

Cabeleireiros estão expostos diariamente a agentes químicos encontrados nas tinturas de cabelo, tratamentos de queratina , permanentes , e outros serviços em salão de beleza. Embora a exposição a esses produtos químicos em pequenas quantidades podem ser mínima, os problemas de saúde do cabeleireiro podem ser diretamente atribuído aos efeitos combinados da exposição química constante .

Como isso se relaciona as cabeleireiras que desejam engravidar? Os produtos químicos encontrados em produtos comuns de salão são suspeitos de ter efeitos adversos sobre o eixo hipotálamo-hipófise-ovário.

Ou seja, a glândula pituitária ( ligado à área do hipotálamo do cérebro ) e dos órgãos reprodutivos da mulher trabalham em sincronia para equilibrar os níveis hormonais , e qualquer interrupção deste ciclo delicado pode representar problemas significativos para as mulheres grávidas ou quem está tentando engravidar .

Outro estudo epidemiológico focado em cabeleireiras, encontraram associações com distúrbios menstruais e maiores taxas de abortos sem precedentes entre as cabeleireiras.

Câncer de Mama e os riscos de câncer na profissão de cabeleireiro

Um levantamento de estudo com mais de 1 milhão de mulheres na Suécia, concluiu que as profissões farmacêuticas e esteticistas são as que tem os maiores riscos de câncer de mama de qualquer outra profissão.

O Jornal Americano de Epidemiologia concluiu que cabeleireiros tinham o triplo do risco para desenvolver câncer de mama, quando trabalharam com tinturas de cabelo por mais de 5 anos. Estudos mostraram uma ligação direta com o câncer de mama potencial para cabeleireiras que usaram tinturas de cabelo no seus clientes; no entanto, não mostraram uma ligação significativa para os clientes que pintaram o cabelo no salão.

A exposição frequente a tinturas de cabelo, agentes de transformação , e outros produtos químicos utilizados em salões de beleza e barbearias, provavelmente, aumenta o risco de câncer , de acordo com a Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer (IARC), um painel da Organização Mundial de Saúde , que mantém sistema mais comumente usado do mundo para a classificação de substâncias cancerígenas, e é a fonte de autoridade máxima em substâncias cancerígenas.

Infelizmente, o câncer de mama não é o único câncer que tenha sido comprovada a aparecer mais em cabeleireiras . Estudos mostraram associação estatisticamente significativa entre o uso de tintura permanente de cabelo e os riscos de câncer da bexiga ; especificamente cabeleireiros e barbeiros do sexo masculino foram encontrados para ser mais propensos a ter câncer de bexiga.

Os cientistas atribuem alguns desses problemas de saúde do cabeleireiro a aminas aromáticas em tinta de cabelo.

O que é amina aromática?

Os derivados da amônia com um substituto aromático , geralmente contendo mais um anéis de benzeno . Estes são freqüentemente encontrados na fumaça do tabaco , produtos farmacêuticos , pesticidas e poluentes ambientais, como , escape dos motores diesel .

A sua cor de cabelo contêm qualquer uma destas aminas aromáticas comuns ?

O-toulidine/2-methylaniline ( substância cancerígena classificada )
2,4- toluenodiamina
resorcinol ( substância cancerígena classificada )
m – fenilenodiamina
p – aminofenol
m – aminofenol
p – fenilenodiamina
Você sabia O- toluidina , foi identificada no leite materno de mulheres saudáveis [6] .

O que você deve ter notado é a inclusão de PPD (p- fenilenodiamina ). Este ingrediente ainda é atualmente necessária para a tintura de cabelo permanente. Então, qual é a alternativa? Selecione uma cor de cabelo profissional, permanente, com a menor quantidade de PPDS .

A respiração e complicações respiratórias nos cabeleireiros

doencas-respiratoris-cabeleireiros

Um dos problemas mais comuns de saúde de cabeleireiros são problemas respiratórios. Estas complicações são atribuídos à presença de amoníaco na tinta para cabelos e formaldeído encontrada em muitos tratamentos de alisamento.

A amônia é uma substância corrosiva conhecido por causar problemas de saúde, tais como, irritação da pele, trato respiratório, pulmões e problemas no esôfago.

Os efeitos nocivos da amônia e formol foram debatidas pelos salões de beleza e indústria da beleza por anos. No entanto, nós estamos apenas começando a entender que a exposição a esses produtos químicos tem sido associada a doenças respiratórias, asma ocupacional e, em alguns estudos, o câncer de pulmão.

Dermatite de contato e alergias entre Cabeleireiros

dermatite-cabeleireiros

Segundo uma pesquisa americana, a dermatite de contato nas mãos é a segunda doença de pele mais comumente relatados em mulheres.

Cerca de sete em cada 10 cabeleireiros vão sofrer de dermatite relacionada ao trabalho em algum momento de sua vida profissional – e, em casos graves, pode significar o fim de sua carreira.

A dermatite de contato podem ser causadas pela exposição freqüente a irritantes químicos em produtos de cabeleireiro, água sanitária, uso prolongada de luvs, o uso de água freqüente e uso de xampus e condicionadores que não possuem pH equilibrado.

As reações alérgicas como a dermatite de contato são comuns entre cabeleireiros, devido à sua exposição repetitiva a substâncias químicas em produtos de salão.

As alergias são extremamente problemática porque elas podem ocorrer após apenas um uso ou depois de vários usos de produto, e as reações podem ser de nível leves a graves. O desconforto pode também durar de algumas horas a semanas.

Distúrbios musculo-esquelético em Cabeleireiros

disturbios-musculos-esqueleticos

Uma quantidade crescente de lesões músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho têm ocorrido entre os trabalhadores que estão expostos ao trabalho manual, o trabalho em posições incomuns, posturas restritas e fazer trabalho repetitivo.

Como a maioria dos cabeleireiros são obrigados a ficar em seus pés todos os dias, pode chegar a nenhuma surpresa que os transtornos musculos-esquelético são outro risco para cabeleireiros. Para não mencionar, a postura exigida para cortar e cor do cabelo está longe de ser ideal.

Além da dor superior e inferior das costas, cabeleireiros também são propensos a sofrer de síndrome do túnel do carpo – uma doença dolorosa dos nervos e músculos da mão – como eles estão freqüentemente usando suas mãos.

Como você pode ver, os problemas de saúde do cabeleireiro estão em ascensão, e está precisando de ser resolvida. Esperamos que com o aumento do conhecimento e visibilidade, os cabeleireiros serão mais capazes de tomar medidas para evitar esses problemas de saúde.

O que você faz para ter uma boa saúde?


Super Recomendo! Beauty Fair 2017


Fontes:

  • Infertility and spontaneous abortion among female hairdressers: the Hordaland Health Study. Baste V, Moen BE, Riise T, Hollund BE, Øyen N. J Occup Environ Med. 2008 Dec; 50(12):1371-7.
  • Reproductive disorders due to chemical exposure among hairdressers. Kersemaekers WM, Roeleveld N, Zielhuis GA: Scand J Work Environ Health 1995, 21:325-334.
  • Fertility disorders and pregnancy complications in hairdressers – a systematic review. Peters C., Harling M., Dulon M. Journal of Occupational Medicine and Toxicology 2010, 5:24
  • Cancer Mortality in Male Hairdressers. Alderson, Michael. Journal of Epidemiology and Community Health, 1980, 34, 182-185
  • Carcinogenicity of some aromatic amines, organic dyes, and related exposures. Robert Baan, Kurt Straif, Yann Grosse,Beatrice Secretan, Fatiha El Ghissassi, Veronique Bouvard, Lamia Benbrahim-Tallaa, Vincent Cogliano. The Lancet Oncology, Vol 9, April 2008
  • Perspives on the chemical etiology of breast cancer. DeBruin, L., & Josephy, P. Environ Health Persp, 2002, 110, 119–128.
  • Ford, Susan. Occupational Health – http://dermnetnz.org/reactions/hairdressers.html; 2013.

Carreira Beauty

Carreira Beauty é a comunidade mais queridinha dos profissionais da beleza e está sempre pensando em como ajudar os profissionais da beleza a se destacarem e serem mais valorizados no mercado.

Comments (55)

  • Avatar

    Mickaele

    2 de novembro de 2018 - 1:55

    Tbm sinto fortes dores nas costas , no seio esquerdo tbm sinto umas fisgada horrível e nas costas tbm!

    Responder
  • Avatar

    Mickaele

    2 de novembro de 2018 - 1:48

    Gi…
    Tbm sinto fortes dores nas costas , no seio esquerdo tbm sinto umas fisgada horrível e nas costas tbm!

    Responder
  • Avatar

    Gi

    17 de agosto de 2018 - 0:20

    Sinto muita dor nos músculos das costas e nos músculos dos seios. As vezes sinto umas fincadas horríveis. Fui no medico e ele disse que é muscular, alguns mais sentiu isso ou sente?

    Responder
  • Avatar

    Gi

    17 de agosto de 2018 - 0:05

    Sinto dores nos músculos das costas e nos músculos do seio será que é normal. Fui no medico e ele disse que é muscular, as vezes me da umas fincadas por dentro no seio horrível

    Responder
  • Avatar

    Ster

    28 de junho de 2018 - 14:17

    Estava decidida a entrar no ramo de cabeleireira. Como tenho Lúpus, minha amiga me chamou a atenção sobre os riscos, e desisti.

    Responder
  • Avatar

    Ana carla

    30 de abril de 2018 - 21:06

    Eu tenho 10 anos de profissão e desenvolvi dores nas costas desvio na coluna dores nos ombros tendinite e fibromialgia sinto muitas dores,tomava muitos remedios alivio mais minhas dores depois que comecei a tomar suco de colve com laranja e abacaxi mais sao dores orrivel até choro de dor

    Responder
    • Avatar

      Marco

      17 de junho de 2018 - 19:09

      Boa noite Ana Carla!
      Poderia entrar em contato comigo por gentileza, pois atuo na área da Bioquantica e terei como ajudá-la!
      Att.

      Responder
      • Avatar

        Loide

        30 de julho de 2018 - 14:09

        Também quero o seu contato.

        Responder
  • Avatar

    Osclimar Gomes

    1 de agosto de 2017 - 13:22

    Muito bom este artigo.
    Sou cabeleireiro há 25 anos.
    Adoto minha profissão.
    Dentistas também sofrem com más posturas.
    O melhor remédio é procurar uma boa academia, praticar hidroginastica ou pilates.
    Devemos ter cuidados com nosso corpo.
    Fazer muitos alongamentos antes e depois de nossas atividades.
    Abraço a todos colegas de profissão. .

    Responder
    • Avatar

      Deisi

      26 de novembro de 2018 - 17:38

      Osclimar há muitos mais riscos que apenas o ergonômico. Procure saber para poder se proteger igualmente.

      Responder
  • Avatar

    Ligia

    31 de julho de 2017 - 21:44

    Oi sou cabeleireira a uns 18 anos….No último ano tenho sentido dores e tido inflamações sérias nos ombros ,pescoço. ..
    Bem acho que podemos passar um pouco de experiência profissional novatos…..Se cuidem. …Hoje uso uma plataforma de vinte centímetros de altura p subir e atender os clientes….Para não erguer os ombros…Faço fisioterapia. Faço pilates agora….Se soubesse teria começado antes
    Pois se não melhorar a dor tereis que fazer uma punção no ombro

    Responder
  • Avatar

    Ana

    28 de julho de 2017 - 20:24

    Sou cabeleireira a 5 anos e ja sinto alguns sintomas , dor nas costas no ombro as vezes no braço e o pior é que estou sentindo a minha querendo travar, alguém pode me ajudar.

    Responder
    • Avatar

      José Francisco

      17 de junho de 2018 - 22:20

      olá tudo bem ?gostaria que você tivesse conhecimento do meu projeto pois desenvolvi uma cadeira que possibilita você a trabalhar sentado! contato (11)943955016 obrigado

      Responder
  • Avatar

    Michele

    25 de julho de 2017 - 8:42

    Bom ,estou nesse profissão a 10anos ,tive dificuldade pra engravidar tentando durante 7anos …. derrepente fiquei grávida ….
    Como pensei que era estéril continuei a trabalhar .. descobrir a gestação com 1 mês e 20 dias … resumindo tive um gestação super tranquila …
    Durante o parto descobrir que minha filha nasceu com atresia de esôfago , malformações na boca …
    Ela não resistiu a cirurgia 😪paguei um grande preço por essa profissão
    Penso em larga ,mas não sei fazer outra coisa ..

    Responder
  • Avatar

    eduardo lima

    17 de julho de 2017 - 21:18

    boa noite amigos tenho 48 anos e 20 de profissao , estou travada ate respirar doi, minha mao fica muito inchada a ponto das coisa cair atualmente estou fazendo hidro melhorou mas quando comecei nao imaginei que seria assim bjos que Deus nos proteja.

    Responder
  • Avatar

    Alexandra

    1 de maio de 2017 - 21:57

    Sou cabeleireira a 18 anos, faço exames periódicos e não desenvolvi nenhuma lesão ou doença por conta dá profissão. E aconcelho aos meus amigos que tomem os cuidados devidos com a saúde, pois sem ela é impossível trabalhar nessa área, já que exige muito esforço físico e mental, tirem folgas, férias, e não esqueçam de usar sempre produtos de boa qualidade, mesmo que isso custe um pouco mais caro, afinal, quanto vale nossa vida? Amei o artigo, uma alerta muitoooo importante pra todos nós.

    Responder
  • Avatar

    Alana

    19 de abril de 2017 - 19:10

    Tô passada! depois de tantos comentários negativos.. desisti de fazer o curso! achava que seria uma boa profissão pois possibilitaria a oportunidade de abrir meu próprio negócio..sou um pouco alérgica.. e através da reportagem vi que não seria a profissão certa pra mim.. partiu faculdade! rsrs

    Responder
  • Avatar

    maria Pereira de Santana

    17 de outubro de 2016 - 17:00

    O que eu li nessa página é muito importante para mim .Sou cabeleireira a quatro anos pois já sinto alguns sintomas como dor na coluna e dores no ombros é difícil mais dependo desse trabalho

    Responder
  • Avatar

    Adalgisa Ferreira

    26 de setembro de 2016 - 22:41

    Gostaria de entrar em contato com profissionais cabeleireiros, pois estou desenhando uma pesquisa sobre saúde e reconhecimento dos riscos ocupacionais, para esses trabalhadores, favor fazer contato.

    Responder
    • Lucas Hattori

      Lucas Hattori

      27 de setembro de 2016 - 8:22

      Olá Adalgisa, sou do Carreira Beauty, poderia enviar um e-mail e explicar melhor sobre sua pesquisa que nós podemos te ajudar. Envie e-mail para [email protected]

      Responder
  • Avatar

    Karla dantas

    14 de agosto de 2016 - 20:19

    Sou cabeleleira ha 6anos e estou com problemas de falta de ar quase nao durmo mais tenho que tomar remedios alergicos para conseguir ficar bem mais nao consigo para pois amo o que fasso

    Responder
  • Avatar

    vera oliveira

    19 de maio de 2016 - 5:58

    ola ,sou cabeleireira enho cancro de mama já foi operada e , está a correr tudo bem dentro do possível …..mas naõ tenho força no braço será que voltarei trbalhar …..alguém me pode dizer não conheço ninguém da área com este problema?????

    Responder
  • Avatar

    Magnólia

    20 de março de 2016 - 8:12

    Tenho muita dor nos tedos da mãos encha e foi so sinto isso é o a.

    Responder
  • Avatar

    Luciano

    6 de janeiro de 2016 - 10:04

    Bom dia!

    Sou professor de educação física e quero fazer um trabalho voltado a ergonomia do profissional de salão de beleza, cabeleireiro, manicure, pedicure, mas não encontro imagens para ilustrar a forma errada e a forma correta de se posicionar com os equipamentos. Alguém poderia me ajudar onde encontro essas imagens?
    Obrigado!

    Responder
  • Avatar

    Rafael

    14 de dezembro de 2015 - 22:15

    muito bom, gostei do artigo, obrigado, tenho certeza que as infomraçõea ajudará muitas pessoas

    Responder
  • Avatar

    Beatriz

    26 de julho de 2015 - 12:07

    Eu larguei tudo por causa da intoxicação que sofri 22 anos nessa vida. Eu quase morri de tt inalar absorver essas químicas e sai tarde pois a grana toda que ganhava hj não paga as sequelas. Os donos de salão a maioria, tiram seu couro. E não se preocupam com o funcionário. As clientes idem querem por no cabelo formol querem o impossível… Hoje cuido de bichos são gratos fiéis. E só fortalecem minha saúde. Ame se cuide se.

    Responder
  • Avatar

    Tiago

    25 de julho de 2015 - 10:48

    Ainda acrescentaria os problemas auditivos em decorrência do excesso de ruído.

    Responder
    • Avatar

      Ellen Christine

      9 de março de 2017 - 22:59

      Deveriam citar tambem os quadros de depressão, assunto delicado, porém muito presente neste ramo da beleza.

      Responder
  • Avatar

    Helena

    24 de julho de 2015 - 15:57

    Tenho 58 anos e trabalho de cabeleireira desde os 20 anos já fiz cirurgia na mao e DOI muito os bracos mais amo meu trabalho e não consigo parar tbm dei curso pra formar cabeleireiros por 11 anos

    Responder
  • Avatar

    Suely Maria Alves Casagrande.

    24 de julho de 2015 - 7:38

    Gente desculpas mas todas profissões trazem graves problemas po isso temos aposentadoria.Todos os dias postam coisas horriveis a nosso respeito o q podemos fazer temos q trabalhar a não ser por uma doença q nos tire esse direito.O q fazer não somos ricos, e nossos pais q trabalhavam de sol a sol na roça convivendo com agrotoxicos.Mas q opção tinham? Negocio é enfrentar a luta morrer um dia vamos mesmos, não temos pra onde correr.Bjs amados, confiem em Deus e depositem suas vidas na mão Dêle.

    Responder
    • Avatar

      eliana

      14 de novembro de 2016 - 17:19

      so que vc não pode pensar assim a saude em primeiro lugar o que adianta vc fazer o vque gosta e a saude indo pro ralo pense bem

      Responder
  • Avatar

    neide

    15 de julho de 2015 - 21:50

    Estou gravida de 38 semanas trabalhi em salão de beleza a 2 anos,a alguns dias venho sentindo um cheiro muito forte de produtos quimicos utilizado no salão,quando lavo meu cabelo o cheiro é muito forte ,como se eu tivesse aplicado no cabelo,,eu não faço aplicação de produtos quimicos,mais sinto o cheiro dos produtos,pra completar meu cabelo começou a cair muito essa semana,to preocupada,o q sera q esta acontecendo? Alguem me ajude por favor…. desde ja agradeço

    Responder
  • Avatar

    regiane

    9 de julho de 2015 - 1:10

    Eu tenho 6 anos de profissão e já estou sentindo da mão e do pé

    Responder
  • Avatar

    paula monteiro

    12 de junho de 2015 - 23:54

    Sou cabeleireira e estou com dermatite de contato com varias partes do corpo comprometidas pés,joelhos,cotovelos e outras partes que não quero citar tenho 37 anos e 9 de profissão espero em Deus que eu não tenha nada mas grave fiquem todos com o nosso grandioso e poderoso Deus.

    Responder
  • Avatar

    Geraldo

    26 de abril de 2015 - 21:15

    melhor e fazer só corte masculino e femininos e barbas e não trabalhar com produtos químicos eu também trabalhava com Química mas preferi a saúde

    Responder
  • Avatar

    Orlinda Iracema Ferreira

    16 de abril de 2015 - 16:51

    Pois vcs esqueceram de uma doença pelo barulho audição fui professora durante 15 anos co. 10 a 15 ceccadores ligado no meu hoje estou suas sem audição problemas de coluna respiratório e grave

    Responder
  • Avatar

    Maria das graças de faria

    15 de abril de 2015 - 23:44

    Sou cabeleireira a 26 anos gosto do que faço ,
    mas ja não estou dando conta de trabalhar em pé
    muita dor na coluna e nas articulações minha coluna está muito comprometida com vários problemas , vivo em tratamentos quase todo tempo, tenho problema no esôfago sempre que aplico uma quimica já sinto
    as concequência também pasei por uma cirurgia de borcíte diagnostico medico exercicíos repetitivos conclusão acho que está na hora de parar …

    Responder
    • Avatar

      marta rosa

      16 de abril de 2015 - 13:13

      FAÇA HIDROGINASTICA OU NATAÇÃO 2 VEZES POR SEMANA QUE JA MELHORA SEU QUADRO.

      Responder
  • Avatar

    kely

    15 de abril de 2015 - 11:16

    Er edifício pois eu amo a minha profissão e sab d tudo ISO fico triste.

    Responder
  • Avatar

    atayde ferreira de almeida

    3 de abril de 2015 - 13:22

    o que quer dizer demartite de contato e que devo fazer para curar minhas mãos a cada dia pior estão ate rachando e sangrando to sofrendo muito por favor mim ajude

    Responder
    • Lucas Hattori

      Lucas Hattori

      5 de abril de 2015 - 17:20

      Atayde, sugiro você procurar um médico! Só ele mesmo vai poder ver o que você realmente tem e poderá dar a melhor indicação para seu problema.

      Responder
    • Avatar

      nilce monte

      16 de abril de 2015 - 8:16

      Produtos de Aloe vera da Forever Living ajudam a acabar com a dermatite de contato alem de reforçar o sistema imunologico. [email protected]

      Responder
    • Avatar

      marta rosa

      16 de abril de 2015 - 13:11

      sempre que for usar luvas usa ,outra luva de pano ou de malha por baixo assim vc está protegendo a sua pele contra as luvas de borracha .E usar creme com vitamina e .

      Responder
    • Avatar

      eliana

      14 de novembro de 2016 - 17:24

      a minha está assim tbm é dar uma parada pra melhorar e passar sulfato de neomicina +bacitracina zincica encontra em farmacias eu estou passando porque minhas mãos estão assim e sou cabelereira parei essa semana pra melhorar mas estou vendo que vou ter que parar porque esse contato trem tudo a ver agua ph luvas e produtos direto

      Responder
  • Avatar

    Maria Lucia Pinheiro

    21 de março de 2015 - 0:50

    Sou cabeleireira a 40 anos. Trabalho com todo tipo de ktransformações. Primeiro tive alergia de contato mãos e pés e alguns lugares no corpo depois túnel do carpo.alergias de parar no hospital .Atualmente estou com câncer na mama esquerda , e a semana passada descobri que tem um nódulo n o direito. Vou fazer cirurgia agora em abril de 2015. Retirar os dois e colocar próteses de silicone. Estou tranquila pois creio em um DEUS que pode todas as coisas. Que Deus te abençoe.

    Responder
    • Avatar

      Regina

      1 de maio de 2016 - 0:31

      Oi Maria Lúcia .como você estar amiga ? Também sou cabeleireira há 25 anos . Que o senhor te abençoe .

      Responder
  • Avatar

    Tony Lima

    11 de março de 2015 - 18:15

    A Bursite é uma das piores doenças pois tenho 15 anos de profissão e no momento estou parado pois não aguento de tanta Dor Meu Ombro chega a Ficar paralisado e meu Braço fica Totalmente Adormecido Não Conseguia dormir a noite, e por ai vai é muito grave essa Doença. Deus livre aos amigos de profissão disso…
    fique todos com Deus e uma ótima Noite.

    Responder
  • Avatar

    aninha

    4 de fevereiro de 2015 - 21:52

    muito interessante…muito bom saber porque estou fazendo de cabelereira

    Responder
  • Avatar

    lidia de sousa andrade tavares

    21 de outubro de 2014 - 22:19

    Tenho 52anos e 20 de profissao como cabeleireira . sinto formigamentos inchacos e dores nas maos. Sera que e tunel do carpo ?

    Responder
    • Lucas Hattori

      Lucas Hattori

      22 de outubro de 2014 - 9:26

      Lidia, é melhor procurar um médico, nós não temos capacitação para estar te respondendo essa dúvida. Mas procure um médico o quanto antes para evitar que agrave a situação.

      Responder
  • Avatar

    ronivaldo rodrigues da silva

    4 de junho de 2014 - 22:29

    tenho 35 anos e 15 de profissão. ja sinto as conseguencias de muita coisa ; como por exemplo dores nas articilações e na lonbar de vido os movimentos repetitivos e a ma postura : esses citados trabalho na academia para que eu possa ficar melhor ; mas passaei a ter uma resistencia ao amonia principalmente a dos alisamentos: so de lembrar ja sinto falta de ar sofro varias intoxicações ; ate as colorações ja mi faz mal dependendo da qual usada ,o formol não masi uso mais sinto mal so de manipular um cabelo que foi processado com o mesmo, o alisamento não mais faço: estou muito preocupado em relação ao meu pulmão, gostaria de saber como tratar a intoxicação por amonia , saber se tem com fazer um desintoxicação?

    Responder
    • Avatar

      Thiago Castro

      15 de abril de 2015 - 12:28

      Se pra nós profissionais é tão drastico imagina pras nossas clientes.

      Responder
  • Avatar

    Rita

    4 de junho de 2014 - 21:41

    muito interessante a reportagem !!

    Responder

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nossa Recomendação Anúncio Ahazou

 

Blog do site Carreira Beauty foi criado para levar informações gratuitas aos profissionais da beleza com objetivo de ajudá-los a desenvolverem seus negócios e carreiras.

 

Nossa Recomendação Anúncio Ahazou
Top