Como é o mercado de beleza no Brasil

Shares
o mercado de beleza no Brasil
Read Carefully

O setor que abrange as áreas de estética e beleza está em expansão. O último estudo divulgado pela Abihpec (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), aponta que a venda dos produtos de beleza e higiene cresceu 15,62% em 2012. Segundo a associação, o mercado de beleza mantém seu crescimento anual na faixa dos 10 % há alguns anos. E a tendência é aumentar estes e outros números.


Super Recomendo!


De acordo com as informações da Pyxis Consumo, ferramenta do Ibope Inteligência, o brasileiro deve gastar, em 2013, R$ 36,24 bilhões com produtos e serviços relacionados a beleza e bem estar. A classe C fica responsável por 42,6% dos gastos e a Região Sudeste concentra 50% do consumo no Brasil. O Brasil representa o terceiro maior mercado do mundo, com participação de 7,6%, atrás apenas do Japão (10,5%) e dos Estados Unidos (17,6%).

Ademais, o crescimento do número de mulheres com carteira assinada somado ao aumento do poder aquisitivo das classes C e D provocou uma sofisticação no mercado de beleza e estética, no qual as ofertas de produtos foram ampliadas e a diferenciação dos produtos passou a ser elemento de valorização pelas consumidoras.

Segundo dados de uma pesquisa realizada pela empresa Sophia Mind (citado pela reportagem publicada pelo Sebrae mercados), as mulheres estão passando por grandes mudanças comportamentais, culturais e sociais e precisam ser compreendidas profundamente para que se estabeleça com elas uma comunicação efetiva e conveniente.

O objetivo da pesquisa foi avaliar a satisfação das mulheres com a aparência e entender como ocorre o consumo de produtos e tratamentos de beleza, incluindo os serviços realizados nos salões de beleza, como manicure e depilação.

Abaixo são apresentados os principais resultados da pesquisa que são importantes para entender o mercado de beleza e para quem pretende abrir um salão de beleza :

  • 56% das mulheres estão insatisfeitas com sua aparência. O principal motivo é estar acima do peso ideal e o segundo é a insatisfação com o cabelo;
  • A opinião de outras pessoas é importante para se sentirem bem;
  • 79% das mulheres usam produtos de beleza. Entre eles, os mais usados são produtos para o cabelo, cremes hidratantes e maquiagens. O uso de alguns produtos varia de acordo com a idade. O aumento da renda familiar faz com que aumente o consumo de produtos em todas as categorias investigadas;
  • O gasto médio de R$ 97,00 mensais com serviços e tratamentos de beleza é maior do que o gasto médio de R$ 80,00 unicamente com a compra de produtos de beleza;
  • Quando perguntadas sobre quais itens sofreriam corte de gastos em uma situação de crise financeira, frequentar o salão de beleza seria o segundo item a ser cortado do orçamento das mulheres. A compra de produtos de beleza é um dos últimos itens indicados ao corte;
  • 83% das mulheres se dizem satisfeitas com os produtos de beleza que estão no mercado atualmente, porém apenas 6% não os trocariam por nenhum outro;
  • Amigas e profissionais da área de beleza são as principais fontes que apresentam novidades de produtos e, ao mesmo tempo, indicam o uso de produtos específicos.

o mercado de beleza no Brasil

De acordo com estimativas da ANABEL- Associação Nacional do Comércio de Artigos de Higiene Pessoal e Beleza, o Brasil contava com 616.033 salões de beleza em 2011 dentre formais e informais. Em 2005 esse número era de 273.482, o que significa uma variação positiva da ordem de 125% nos últimos 6 anos.

Grandes empreendimentos vêm surgindo nessa área, com competência técnica para prestar serviços de qualidade e com tratamento diferenciado ao cliente. Já existem hoje salões de beleza que ocupam mais de 1.800 metros quadrados de área nobre em espaços de grande circulação de pessoas.

Porém, há muito espaço para novos negócios, desde que, estejam comprometidos com a inovação, prestem serviços de qualidade, cobrem preços razoáveis e compatíveis com a média da região, ouçam seus clientes e adaptem seus serviços às características e expectativas da clientela e dos potenciais clientes. Dessa forma, o novo empreendedor poderá ter sucesso e fidelizar uma boa clientela para a manutenção do seu negócio.

Oportunidades: mercado masculino e infantil

A preocupação com a aparência não é uma exclusividade feminina. Os homens têm mostrado, cada dia mais, um interesse crescente em produtos e serviços de beleza e estética. Com isso, os gastos com artigos dessa natureza têm aumentado por parte desse público. Contudo, a oferta de serviços customizados para o público masculino ainda parece ser insufiente. Tal fato mostra um nicho de mercado importante e promissor a ser explorado por empreendedores que pretendem abrir um salão de beleza.

Outro mercado que o empreendedor pode focar é o infantil. Existem poucos salões com espaços destinados para crianças. Nessa perspectiva, o empreendedor pode oferecer um “cantinho” colorido e divertido no qual as crianças, além de poderem cortar os cabelos, possam divertir-se deixando as mamães livres para aproveitarem os demais serviços do salão (para tanto também é necessário oferecer o serviço de babá no salão). Este diferencial poderá chamar a atenção de um público-alvo importante.

Ameaças: forte concorrência, informalidade dos empreendimentos e necessidade de atualização constante.

Por ser um mercado em expansão, a criação de salões de beleza tem atraído cada vez mais novos empreendedores. Nesse sentido, os concorrentes têm apresentado uma taxa de crescimento significativa. O grande problema é que muitos desses concorrentes encontram-se no mercado informal e existe uma disparidade entre os preços praticados por empresas formalizadas e por profissionais informais.

Nesse sentido, é importante lembrar que, apesar da concorrência cada vez mais acirrada no mercado de salões de beleza, a clientela geralmente é fixa e só procura a concorrência caso os serviços não sejam satisfatórios. Pode acontecer que o cliente prefira os serviços de corte de cabelo em um salão, manicure e pedicure em outro e depilação em outro. O ideal é que o empreendedor ofereça no seu salão qualidade e bons preços em todos os serviços disponíveis. Dessa maneira, ele manterá o cliente fiel ao seu salão.

Além disso, o setor da beleza e estética apresenta novas técnicas a cada dia o que exige a implantação constante de novas tecnologias e tratamentos para satisfazer os clientes efetivos e mais fiéis a empresa. Portanto, o investidor deve se manter antenado às constantes inovações do setor.

O empreendedor deve estar atento para especialização profissional que vem ocorrendo nesse segmento devido ao aumento da oferta de cursos superiores tecnólogos em estética, beleza e cosmetologia, com duração de até dois anos. Com isso, a qualidade dos serviços vem apresentando avanços significativos e novos empreendedores com bom nível de conhecimento estão entrando no mercado.


Super Recomendo!


Carreira Beauty

Carreira Beauty é a comunidade mais queridinha dos profissionais da beleza e está sempre pensando em como ajudar os profissionais da beleza a se destacarem e serem mais valorizados no mercado.

One comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top