O homem e a natureza: equilíbrio no sistema energético

Shares
Read Carefully

Todos nós gostamos do contato com a natureza. Ainda que alguns tenham preguiça, que achem mais prático ir até o shopping, é inegável que, quando têm a oportunidade de viajar para a praia ou para o campo, estes se sintam revigorados. Ainda que passemos horas na estrada, voltamos nos sentindo melhor…

E por que isso acontece?

O homem tem afinidade com a natureza, faz parte dela. Ambos trocam energia entre si. Literalmente…
Para entender o que acontece precisamos relembrar alguns temas talvez esquecidos.

Átomo x Eletricidade

A matéria é constituída por átomos, estes por sua vez, são formados por elétrons, prótons e nêutrons. Os elétrons possuem carga elétrica negativa; os prótons, cargas positivas. Os nêutrons não possuem carga elétrica, e nem por isso são menos importantes, já que são responsáveis por manter a integridade do átomo. Sua força não permite que o núcleo se desintegre.

atomo x eletricidade

O átomo é neutro. Em princípio deve haver equilíbrio, ou seja, o número de prótons (+) deve ser igual ao de elétrons (-). Carga elétrica é uma propriedade existente entre prótons e elétrons, que possibilita a ocorrência de interação entre eles.

Átomos e organismo

De forma simplificada, podemos dizer que um conjunto de átomos forma moléculas; um conjunto de moléculas forma células; um conjunto de células, forma tecidos; tecidos formam órgãos, que juntos formam um organismo.

Se houver equilíbrio em nosso sistema atômico, nessa porção de menor massa, teremos mais condições de manter nossa saúde e bem estar.

Já ficou constatado que doenças crônicas são causadas por inflamações, uma condição causada pelos radicais livres, moléculas ou átomos com elétrons desemparelhados em suas camadas mais externas. Com essa condição, eles saem pelo organismo ‘roubando’ elétrons de tecidos saudáveis. Toda vez que uma proteína ou um lipídeo perde um elétron, sofre transformações irreversíveis na forma e na função, tornando-se assim um novo radical livre. A circulação de grande número de radicais livres, sabemos, gera o estresse oxidativo, fator determinante no envelhecimento, assim como de uma série de doenças relacionadas a ele.

O que gera desequilíbrio nesse sistema energético?

A modernidade e toda sua evolução tecnológica vieram para facilitar o nosso dia a dia. São essenciais. Entretanto, a superexposição a toda essa radiação eletromagnética é prejudicial ao nosso sistema energético.

A exposição a esses campos, a poluição eletrônica resultante de equipamentos eletrônicos e sistemas de cabos em nossas casas e edifícios, as ondas emitidas via wi-fi e toda forma de emissão eletromagnética enfraquecem o sistema imunológico e favorecem as inflamações em geral. Soma-se isso à má qualidade de vida, ao estresse mental, à má alimentação e ao sedentarismo. Pronto, temos construído um cenário não muito animador.

Há que se pensar sobre isso…

Enfatizo que prejudicial é a forma que estamos lidando com tudo isso, o Universo deu ao homem a sabedoria e o conhecimento para melhorar e evoluir, mas não para substituir o convívio consigo próprio, com os que lhe são queridos e com a natureza. Em tudo deve haver equilíbrio.

O que fazer, então?

Muito simples! Contato com a natureza.

A terra é um grande doador e receptor de elétrons. Se estivermos com excesso de elétrons e tocamos a terra, a mesma receberá os elétrons excedentes, tornando-o neutro. Se estivermos com falta de elétrons, a mesma doará ao corpo os elétrons necessários para que se neutralize (esta é a função do fio terra nos equipamentos eletrônicos). Portanto, a terra neutraliza os corpos que entram em contato com ela.

Observe a seguir, testes feitos com termografia, através de imagens de infravermelho, onde constatamos o efeito benéfico do contato com a terra. As áreas vermelhas indicam inflamação. A primeira foto foi tirada com 30 minutos de intervalo, antes e depois de aterramento, técnica baseada na exposição dos pés sobre a terra, grama ou areia. E também deitando-se em colchão específico para aterramento, ou seja, possuem um tipo de fio terra. As demais fotos não mencionam o intervalo.

termografia 1

termografia 2

(Fonte: www.bioenergetica.com.br)

Desta forma, o que precisamos fazer é separar um tempo para esse contato com a natureza, se não podemos viajar no final de semana, ir para a praia ou para o campo, podemos ir a um parque arborizado, tirar o tênis e tocar a terra. Permaneça assim por meia hora, enquanto observa a paisagem. Ouça o som dos pássaros, sinta o calor do sol em sua pele, faça conexão com a beleza que o cerca…

Não preciso falar que não adianta ficar no celular, né?!…

Lembre que o homem também é natureza, afastar-se dela pode gerar transtornos físicos e psicológicos. Então faça a conexão, esse é um remédio poderoso…

E sugira aos seus clientes que mantenham esse contato, explique seus benefícios… Certamente eles ficarão muito agradecidos!

Ana Paula Ramos

Terapeuta Holística – CRT 41938. Docente de Técnicas Corporais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Top